Sintap contesta aumentos dos deputados

Ministra do Trabalho homenageada pela UGT (Audio)

Notícias IEFP

Festa de Natal CMA

Como o Movimento Sindical carimbou a história…

domingo, 20 de janeiro de 2008


Solidariedade

Há 25 anos, o Solidariedade, primeiro sindicato a funcionar independentemente do governo em um país do bloco comunista, foi criado na Polónia.
No dia 14 de Agosto, tensões políticas e económicas começaram a surgir na cidade de Gdansk. Alguns trabalhadores entraram em greve no estaleiro Lênin. As cores da marca, vermelho e branco, se tornaram um símbolo de resistência.



Greve

Liderada pelo electricista e activista político Lech Walesa, a greve fez parte de uma campanha crescente para melhorar as condições económicas da força de trabalho polonesa e para exigir liberdade política.






Líder


No dia 14 de Agosto de 1980, Lech Walesa pulou ilegalmente a parede do estaleiro e tornou-se o líder da greve. Mais tarde, ele seria essencial em convencer os trabalhadores a não deixarem o estaleiro e trabalharem com o resto da população por uma greve geral na Polónia.


As principais reivindicações dos trabalhadores incluíam um aumento de 40% nos salários e benefícios familiares iguais aos recebidos pelos membros das forças de segurança da Polónia.Mas a greve também se tornou uma disputa entre as tradições polonesas e o sistema comunista.






Negociações

No dia 29 de Agosto de 1980, Lech Walesa começou as conversas que levaram às negociações com o governo.

O Solidariedade contradizia a afirmação soviética de que a vida pública deveria ser controlada pelo partido comunista.O movimento não queria tomar o poder do país naquele momento, mas inevitavelmente entrou em confronto com o governo
.







Lei Marcial

Em Dezembro de 1981, o general Wojciech Jaruzelski, agora primeiro-ministro da Polónia, impôs lei Marcial.
Veículos blindados foram usados para combater os protestos crescentes. Cerca de 10 mil activistas da oposição foram presos, e dezenas foram mortos nos confrontos com a polícia.Jaruzelski, agora com 78 anos, diz que o Solidariedade não lhe deixou outra alternativa para evitar que a Polónia testemunhasse um momento mais sangrento.






Confissão

Um padre polaco ouve a confissão de um trabalhador durante o serviço religioso no estaleiro Lênin.
Os serviços foram organizados diariamente pelos trabalhadores em greve, e o Catolicismo teve bastante influência na união desses grevistas.







Triunfo

Lech Walesa acena aos seus colegas trabalhadores ao sair do estaleiro Lênin em Gdansk, no dia 17 de junho de 1983.
Walesa recebeu o Prémio Nobel da Paz em 1983 por seu papel na batalha pela liberdade na Polônia.
Em 9 de Dezembro de 1990, Walesa se tornou o primeiro presidente eleito em 50 anos.











Papa

Em 1978, o arcebispo da Polónia, Karol Wojtyla, foi eleito papa e escolheu o nome de João Paulo 2º.
A força do catolicismo na Polónia foi um elemento-chave para o sucesso da greve.

1 comentários:

Tiago Moreira disse...

Grande post , parabéns !

Continua velho !

20 de janeiro de 2008 às 10:30