Sintap contesta aumentos dos deputados

Ministra do Trabalho homenageada pela UGT (Audio)

Notícias IEFP

Festa de Natal CMA

Câmara Municipal do Seixal impede sindicato de reunir com trabalhadores

domingo, 20 de janeiro de 2008


A Câmara Municipal do Seixal, desde 2006, que não responde aos pedidos de autorização feitos pelo SINTAP – sindicato dos trabalhadores da administração pública, para realizar plenários para os trabalhadores da autarquia.


Assim sem a devida autorização, o SINTAP – sindicato dos trabalhadores da administração pública, fica impedido de reunir com os trabalhadores.


O último plenário que o SINTAP realizou com os trabalhadores foi em Dezembro de 2005, no auditório do estaleiro municipal na Cucena, com grande participação dos trabalhadores.
Na altura foi fácil constatar a necessidade premente que os trabalhadores da autarquia do Seixal, tinham de informação credível e actualizada em matéria sindical.


Esta tomada de posição por parte da Câmara Municipal do Seixal é uma clara violação da liberdade sindical estabelecida no decreto-lei n.º84/99 de 19 de Março.


Mas o que é mais estranho, é que este procedimento é só para o SINTAP, porque para outra força sindical, a Câmara não tem o mesmo trato.


Será que o comportamento da Câmara Municipal do Seixal, tem a ver porque o SINTAP é um dos maiores sindicatos nacionais, e também um dos com maior representatividade na UGT?


Esta atitude da Câmara, nada lhe fica bem, porque assim, revela, que tem preferências sindicais, e com esta fórmula, pretende, controlar os trabalhadores.


O SINTAP vai voltar a insistir no pedido de autorização de plenário para os trabalhadores da autarquia do Seixal, para o mês de Fevereiro de 2008.


E caso o Senhor Presidente não responda ao nosso pedido, não nos resta alternativa senão realizar um plenário com dirigentes e activistas sindicais á porta dos paços do concelho do Seixal.

1 comentários:

Tiago Moreira disse...

Bom artigo , vamos la a trabalhar nessa autarquia que bem mereçe !

Bom Trabalho !

20 de janeiro de 2008 às 15:59